Servidor cloud ou data Center: qual é a diferença entre eles?

É importante lembrar que, cada vez mais, os dados armazenados nestas infra-estruturas representam mais valor para o negócio. Logo, esta é uma decisão crucial para a organização. Para fazer a melhor escolha, é fundamental conhecer muito bem as diferenças entre os modelos.

Neste post, vamos explicar melhor o que é o Data Center e o que é o Servidor em Nuvem, apontando as principais diferenças entre eles.

Confira agora mesmo e tire suas próprias conclusões!

O que é o data center?

Um DC nada mais é do que local onde você mantém uma estrutura física de servidores com seus dados, software e ou serviços.

Este DC  pode ser no seu local de trabalho sob a sua responsabilidade, ou pode ser externo, ficando sob os cuidados de um terceiro.

O que é o servidor de nuvem?

Um Cloud Server é uma forma de virtualização de infra-estrutura. Neste caso, os dados são hospedados em um conjunto de máquinas que são compartilhadas, com sua capacidade de processamento e armazenamento e conectados à web.

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, de um servidor em nuvem pode não ser sempre remoto. É possível que uma empresa adote a nuvem internamente, com a virtualização de sua infra-estrutura física. O nome deste modelo é o de nuvem privada, apesar de não ser tão versátil e escalável como a nuvem pública

Além disso, vale a pena citar um diferente modelo de entrega chamado de nuvem híbrida que combina as nuvens públicas e privadas para formar uma infra-estrutura que é versátil e seguro.

 

Qual é mais barato?

A maior parte do tempo, a nuvem vai ser a escolha mais barata de infra-estrutura para uma empresa, principalmente se o modelo de entrega é a nuvem pública. Já quando uma empresa investe em um centro de dados, mesmo se o dimensionamento é feito com precisão, é muito provável que uma boa parte do armazenamento e processamento adquirido pode não ser usado o tempo todo. Neste caso tem desperdício.

Pior ainda é se o dimensionamento é errado. Há uma abundância de recursos, e os sistemas podem sofrer de instabilidade ou de uma indisponibilidade temporária. Com a nuvem, nada disso acontece!

Neste caso, você paga pelo que realmente é usado e, se é necessário contar com mais espaço de armazenamento, basta comprar um plano melhor! Com isso, mesmo uma pequena empresa, com as necessidades mais básicas, você pode pagar por um plano modesto, que vai respondê-la com exatidão. Sem resíduos, o custo-benefício é mais inteligente com as opções de nuvem.

Além disso, quando a estrutura é remota, a empresa também economiza energia, espaço para os equipamentos e salários dos profissionais que irão fazer a manutenção da infra-estrutura.

O que é mais escalável?

Mais uma vez, a nuvem sai na vantagem aqui. Quando uma empresa cresce, sua infra-estrutura de TI precisa manter o ritmo com a evolução. Portanto, é importante que seja  escalável!

Para aumentar a capacidade de um Data Center, é necessário investir em novos equipamentos. Em alguns casos, isso pode significar até mesmo  aposentar máquinas antigas e comprar substitutos para que não fique nenhum gargalo após a atualização. Claro, este é um processo lento, caro e complexo.

Agora, quando é necessário dimensionar a infraestrutura baseada em nuvem pública, você só tem que pagar por um plano melhor! A entrega da maior será a capacidade de ser quase instantânea, e o valor será diretamente proporcional ao que foi contratado. Logo, a escala com a nuvem é mais rápido, prático e mais barato do que o dimensionamento usando um centro de dados.

Qual é mais seguro?

É difícil dizer qual das opções é a mais segura em termos absolutos, mas há pontos fortes e fracos de ambos. Um servidor cloud é gerido por uma empresa que tem o foco de seu negócio nesse tipo de solução. Logo, o seu investimento em segurança digital é imensamente superior ao de qualquer empresa que não seja da mesma área. Com isso, a nuvem geralmente tem mais de uma protecção contra malware e ataques de DDoS, por exemplo.

Por outro lado, como é um serviço web, o controle de acesso na nuvem normalmente é feito com credenciais, tais como login e senha. Assim, se um atacante conseguir esta informação de acesso, ele pode entrar nos sistemas da empresa, causando danos ou roubar dados importantes.

Embora existam mecanismos para aumentar a segurança, como a autenticação em 2 passos, é inegável que um data center físico que é limitada apenas a uma rede local não é possível criar uma barreira física que dificulta esse tipo de ação.

É precisamente por esta razão que algumas empresas estão com medo em relação a seus dados, abraçar centros de dados tradicionais, ou as nuvens, privadas e híbridas, de modo que o acesso a sistemas é bem restrito.

Mas é importante notar que esse isolamento da rede não é uma bala mágica que resolve todos os problemas! Mesmo sem contato direto com a internet, um centro de dados está em contato com as máquinas que podem acessar a web, facilitando a entrada de malware e outras ameaças.

Qual tem o melhor desempenho?

O que vai definir o desempenho de uma infra-estrutura não é exatamente se é na nuvem, ou se se trata de um data center tradicional. Um centro de dados com o equipamento  bom pode deixar plano mais simples da nuvem no chinelo, por exemplo. Assim, dependendo do valor investido, em qualquer uma das opções pode entregar um bom desempenho.

A diferença aqui é que o servidor em nuvem pode ser mais estável, pois se a demanda para alcançar o que está contratado, aumentando a capacidade para enfrentá-lo é mais simples.

Além do mais, a nuvem é sempre mais barato do que um Data Center on-premise..

E agora que você já sabe as principais diferenças entre o servidor, na nuvem e data center, que é só entrar em contato conosco para saber qual é a melhor escolha para o seu negócio?

 

Leave A Reply

13 + 3 =